sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Bússola de Sangue

Foto: Toninho

Dias Frenéticos
Laço a Poesia
Não o Verso
Horizonte Duro
Faca no Olhar
Palavras sem Chave
Longe da Inspiração
Das Nuvens
Vivo pelo Mundo
Pereço
Caminhos Mudos da Urbe
Machucados pela Poeira Fina

- Longe Demais dos Ponteiros -

Sonhos Fartos
Cravado no Jardim Noturno
Deserto - Miragem
Pés Cansados
Na Calmaria das Tempestades
Zombaria
Descompasso
Sangue na Bússola
Na Noite Corro das Almas Cordiais
Submerso
Não sei Percorrer
Caminhos sem Cor

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Libertária Matéria Escura

Consciência Libertária
Não é daqui
Dessa galáxia
Talvez
Outros Mundos
Outras Dimensões
Órbita Oriente
Vagando Vácuos
Ao Redor - No Centro
Buracos Negros
Estudando Matéria Escura
Sem Peso
No Cosmo Profundo - Interno
Estrelas Distantes
Distante e Dissidente Estou
Antimatéria em Mim
No Olhar
Atmosfera Insone
Subjetiva Critica Escrita
Constelação Funesta
Eu Vou...

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Cismo Ardente

O Som
Vem das Montanhas
Vezes longínquas
Ouço o Recado
Nuvens
Troveja nos Olhos
No Ombro
Vem do Norte
Transpassado pelo Sul
Alastra Tempestades
Em meu Copo - Corpo
Ares - Mares
Cismo - Vento - Tremor
Palmares
Longe do Chão da Mente
Rochas tremem Comigo
São Asas Quebradas
Ardente Noite
Auge Chuvoso
Fronte Vaga
Canto Aurora
Rubro Céu
As Rajadas Duradouras - Douradas
Volúpias Nuas
Naufragar - Perder-se
Na Treva da Existência
Calmaria é Abrigo da Sombra Verde
Eu Danço...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Espreitando a Lua Cheia

Espreitando
Lua Cheia
Fulgente Fascínio
Alívio Noturno
Na Mata
Gigante Silêncio
Procuro Tintas
Prateadas
Vou Pintar as Serras
Sorrindo Luz
Magia Antiga
Intensidade
Ocultando Sombras
Sentimentos Poéticos
Bordados
Afloram no Peito
Juras - Suplicam
Nos Campos
Filtram o Luar
Lembranças - Perdas
Estrelas na Moldura
Da Escrita ao Verso
Vou Dançar
Efusiva
Derradeira
Prateada
Movimenta o Mar



terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Outras Mandalas

Infinito Caos
Circular
Vazio Poético
Vago na Caminhada
Trilhos e Dormentes
Estilhaços no Olhar
Só o Vento
Salva - Cala
Tempestades que Vem de Longe
Ausências Cíclicas
Dos Ares - Mares Sedentos
Secos
Hora Aura
Pressinto Contratempos
Sepultando Assombros
Um Espaço Maior
Árido Eixo
Ouço Todos os Vazios
Abrigam Sons Sutis
O Amor é Anêmico
Morrer Imerso no Álcool
Nos Livros Espessos
De Letras Cinzentas
Resistimos ao Degelo
Ao Resto
Nos Escombros
Miragem Latente
Desejo Letras & Mandalas
O Regresso 

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Texturas Corporais...

Olhar
Em Instantes
Lábios Memoráveis
Submergindo
Ancorado
No Corpo
Texturas
Lembrança Indecifrável
Oceanos Alternativos
Pinturas Inocentes
Imortal Movimento
- Toca o Sol
- Engole o Ser
- Revela o Tempo
Sem Razão
Gira o Ponteiro
Retroage ao Mar
Abandonado
Notou
O que Restou
(Primeiro Poema de 2017)

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Taquicardia Cármica

Abatimento
Cansado de Sorrir
Chorar Vezes
Secar
Fingir - Sentir
Palavras Sinceras
Ouvir Angústias
Selar
Olhos Além Lamentam
Outras Falsidades - Mediocridades
Esperança
Do Beijo em Todas e Todos os Lábios
Escoltando a Depressão
Taquicardia Cármica
Abate!
Palavras Ásperas
Duras - Acres - Frias.
Outras Afogam
Ódios Covardes
Ruas Vazias - Desalento Dialeto
Das Injurias Justas
Fuga Fugaz
Hostil Humano
Mente - Punição
Fingíamos Livres
Dos Seres
Animais Das Cenas Sombrias
Dos Espinhos Dorsais
Fetiche dos Dias - Sem Entender - Entardecer
Tecendo Vácuos - Sem Estender as Mãos
Para! Para!
Para Pessoas Estranhas...

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Atravessada Cosmologia

Atravessada Cosmologia dos Dias
Cansada Desilusão
OlhAR
Para Trás,
Apreciar Ser Nenhum
Presente - Futuro
Clones Vácuos
Simples Desistência
Amor - Desajuste
O Véu da Capa Rala
Esconde Realidades
Engana - Cria Enigmas
Acarinhar Sem Força
Ninguém Esquece o Viver
Açoita Portas
Farto Estou - Sempre!
Nem Sempre...
Em Tempo - No Tempo
Desamparado
Atordoado
Brando 

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Cartaz de Natal...

Natal
Em qualquer Mundo
Será?
Sem Esperança
Descalço
Faminto
Qual Mundo
Muro
Qual Rua - Sua
Simples Será o Ser
O Mundo - Os Sinos
Um Pão
Uma Mão
Um Livro
Definido Infinito
Sem Paz
No Coração

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Cartas Penitentes

Libertação
Humanizando Ações
A Terra
Experiências Alucinógenas
Sem Guia
Mitos
Raízes
Universos
Cartas Surreais Flutuam
Pessoais - Penitentes
Não Falam
Dicionários sem Explicação
Escritas - Olhar
Lentamente
Em - Vozes Aladas...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Mucosa Inóspita

Introspecção
Fazendo Perguntas
Coração Tem Presa - Pressa
Perdeu-se nas Cercanias
Longe das Enseadas
Das Mucosas
Das Colagens
Angústias da Montanha
Inóspita
Refugio em Grutas
Imerso na Terra no Ser
Somos Feitos De Breu
Sem Respostas
Escuro como Campos Flancos
Consumidos pelo Fogo
Afunda nas Raízes Corpóreas
Ganâncias - Suscitam Desertos
Revoltas - Lâminas
Sementes sem Floração
Cansaço Verbal
Chuva Ácida
Falha Recorrente - Contaminou até as Linhas
Consciência do Fim - Do Abrigo

domingo, 18 de dezembro de 2016

Antimatéria Diagonal

Amanhecer
Extenuado
Achego nos Devaneios
No Centro de Abismos Intensos
Garganta sem Ar
Aberração
Nó Torcido em Corda
Grossa
Acorda
Arame Farpado Elétrico
Frias Grades Diagonais...
Escondido da Vida - Na Vila Selvagem
Chupando Cactos no Inferno
Moroso Tempo Dança em Mim
Antimatéria Espessa
Consumo Desertos
Pulmões
Cheios... 

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Espectro Arte

Existe
Um vento raro
Que vem do Norte
Não é santo
Subverte
Ultrapassam subterrâneos
Indecente
Incorreto
Um grande
Noturno
Espectro Arte
Fantasma 

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Metálicas Andanças

Ser Metálico
Enferrujado
Mortal
Alma Serenada
Torto Sofrimento
Compaixão
De Outras Andanças
Metal Enfadonho
Colagem
Porta Neblina
Prateada
Asséptica
Longe das Árvores
Saltos no Espelho
Difusão Errática
Das sombras
No Meu Tênue Escuro
Fascínio Temporal

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Reexistência

Reexistência
Percorro - Corro
Planaltos Existenciais
Sem Acolhimento
Tropicando nas Pedras
Que Gritam
Sussurros Inaudíveis aos Ouvidos Surdos
Corro - Devoro
Absorvo Sussurros
Distante dos Olhares
Da Fúria dos Rasgos
Encobertam Axiomas
Tropeçar Agora
É Constante
Esquecimento Tênue
Dos Primórdios
Da Reexistência
Das Planícies Ocas - Vazias
Sem Sorrisos
Desencantos nos Cantos
Da Boca de Pedras Soltas...

terça-feira, 29 de novembro de 2016

"I've felt the coldness of my winter"

"I've felt the coldness of my winter"

Antemanhã Gélida
Vendaval Solidão
Dura - Plana
Nua
A Bebida Barata Aquece
Envelhecidas Lembranças

Frio Contornando
Rios Internos
Eterno Inverno - Inferno
Enclausurado Devaneio
A Espera
Do Degelo
Que Sempre
Nunca Vem - Virá...

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Poesia Holográfica

Poesia Holográfica
Onde está?
A Imagem
Suspensa no Ar
Onde está?
O Sorriso
Que revela
Sons Holográficos
Fotografias
Atmosferas - Antigas
Dos Passados
Anos - Precisados
Sem saber
Que Era Bom
Lembrança Holográfica & Ingrata
Nas Suaves Fotos
Que não Tirei... 

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Descolonize a Poesia


Descolonize sua Poesia 
Sua AÇÁO
Dissolva o Mundo - As Letras
O Tempo
As Densidades...
As Coisas
Os Vestígios
Angústias
Tecidos
Laços
Devore os Livros Táteis - junto a bebidas fortes - fumaças. Salve alguns corrosivos pensamentos e antecipe finais. Só a fumaça vive - vibra - escapa - vira cinzas junto às linhas. Só a lástima queima os contornos da face, dos lábios - as palavras foscas saltam impressas nas membranas e mucosas corporais... Resta um alento que separa os Livros da Caminhada, da Colagem, da Intervenção - do Conteúdo Silencioso de nossos Olhares... Cansados.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Poesia Indolente

Poesia Indolente

Mais Palavras

Não Meias Palavras

Escribas Esculpem Escritas

Todos

Os Tolos Devaneios

Fantasias Concretas

Fantásticas

Cegas

Eram

Clamores

Insolentes...

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Pedras Cáusticas

Caminho
Entre
Pedras Asfálticas - Cáusticas
Alamedas Iguais
Alas Cerebrais
Escafandro Pesado Demais
A Curva é Abismo
Angústia sem Asas
Vômito sufocado na Garganta
Eólica
Nada Novo
Nem Dentro
Nem Fora
Ao Redor
Em Mim.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Despedida Inodora

A Poesia
De que vos falo
É Inodora
Inaudível 
Inexequível
Não é aquela que conhecemos
Similar as Masmorras
Aos Venenos Líquidos
Das Bordas
Áureas
Sem Voz
Sem Graça
Sem Pausas
Carrego uma Folha
Árvore ou Papel
Um Copo
Um Poema
Tome!
Antes que Vá
Embora...

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Desatando Cores

Desatando Cores
Pintando Alucinações
Quadros
Nunca estão em Branco
Vazios - Utópicos
Aquarela e Luz
Arte Poética
Desatando
Amores
Cores
Riscos na Face
Expõe a Alma
Surge o Sonho
Em Pedaços Cristalinos
As Cores são Leais - As Telas
Restos das Letras, Linhas e Tintas...

domingo, 6 de novembro de 2016

Novelos

Na Viagem
Despertou Intenso
No Coração do Ser
Do Céu - Das Árvores
Rios - Barcos de Almas
Navegando na Mente
Fala Adeus
Aceno das Mãos Soltas
Na Leveza do Ser
São Dias Mágicos
Longe do Cais - Silêncios
Perto do Frio - Sussurros
Sono Abreviado
Nebuloso Novelo Pensamento
Vento Parte
A Fala Vai - O Poema Vai - Esvoaçante
Devagar - Retrô
Boteco Adentra - Cachaça de Alambique
Retina Turva
Pulsa Verdades
Abreviadas
Passando bem Longe...