domingo, 28 de setembro de 2008

O NÃO LUGAR

Foto: Ianoff
No remanso dos Sonhos
Ao parar de Sonhar
Dentro da mente - Cercania de Dias
Do "Não Lugar"
Preto & Branco
Sonha o vento crepuscular na face da Multidão Solitária
Assim
Anoiteço pensamentos.

Everaldo Ygor - Setembro de 2008.

21 comentários:

ED CAVALCANTE disse...

Rapaz, esse poema é muito subjetivo. O não lugar que eu enxergo é a tristeza. Quando estou triste nunca me encontro!

Lalo Oliveira disse...

Há não-lugares (dentro de minhas interpretações) tão belos que, às vezes, sentimos vontade de ficar lá, num lugar que não é.
Bonito, mas subjetivo sim.

Abraços e desculpas (sempre) pela ausência.

www.poeses.blogspot.com

Tatiana C. Mendes disse...

Ao mesmo que se mostra como “nada”, - o implacável que não se deixa notar, tocar, nem perceber-, podemos vislumbrá-lo como todo, pois na realidade, não existe “não lugar”, tal qual nata concreto, “a forma mais imaculada da pureza”, desde que os pensamentos, sejam eles quais forem, repousem por lá...

Abraços,
Tatiana C.

Vírgula Antenada disse...

Oi amigo Livro!


Que texto imenso. Estou apaixonada, estou grande, acima de mim, minha paixão... por isso não ando diferenciando o dia da noite. Essas palavras enormes me faz acreditar que está amanhecendo em mim a cada minuto, confusão de dias e noites intermináveis. Seu poema me faz encontrar... e poder olhar, de dentro pra fora, o motivo da minha insanidade.

*.*Allegr!a*.* disse...

E viva aos que não sobrevivem da Poesia, muito menos sem ela!
Sem rimas, poucas cores, alegrias...
Só o poeta traz beleza e sentido, nos não lugares de nós mesmos.

HoneyBee disse...

"Anoiteço pensamentos".

Em mim eles adormecem, mas sempre se levantam novamente.

blog disse...

Opa.
Está de volta, então, o bom e velho Everaldo Ygor.
eis aí o vigor das palavras, camarada. O Simbolismo de volta, as imagens, a abstração, o sonho.
Assim se faz.
Seja bem-vindo de volta.

* hemisfério norte disse...

recuei no tempo
:)
com carinho meu
1 bj
a.

Sαм; disse...

Lindo o poema. Meu não lugar é meu interior, minha confusão. Tanto lugar maior e eu consigo me perder dentro de mim mesma.
Beijos

Projeto Reticere disse...

... muito massa!

Gleuber Militani

Patrycia. Muito prazer! disse...

Oii! Tem um selinho pra ti lá no blog. Passa por lá! Bjo

incriveiscarros disse...

Poema nota 10 !!!!!!!!!!!!


parabéns !!!

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

Seu sombrio. lendo as coisas, vndo as fotos, parece cenário de Lovecraft.

E Lovecraft parece nome de chocolate.

O Profeta disse...

A Lua sangra no celeste
Aprisionada está a razão
Olhos sem a virtude da luz
Uma fria pedra no coração

Um banco de jardim
É leito do rei da sarjeta
Almofada de encardido cartão
Acomoda esta carcaça inquieta


Convido-te a conhecer um Rei Mendigo


Boa quinta feira


Abraço

NAIKAN disse...

Olá,

Aqui encontro o "Não lugar" que procuro...

Um saudoso abraço,

Na&kan

MILU DUARTE disse...

Seu blog é fantastico. Estou linkando-o ao meu. Se tiver problemas, por favor me avise.
Sucesso,
Milu

Fênix Dualista disse...

Saudades das minhas andanças por essas bandas largas...
às vezes me esqueço num não lugar P&B...Abraço.

Marco Antonio disse...

Enfim, são tantas interpretações para o "Não lugar" que ainda estou buscando meu.

All3X disse...

Esse seus textos refletem um densidade de assunto que me perco nas entrelinhas...
E anoiteço pensando.

disse...

Sem palavras...
.
.
.
Isso é lindo, parabéns!!!

Luagares e não lugares que sonho acordada. Assim descreveria minha ansiedade, com seus versos...

Abços

Ariane Rodrigues disse...

Meu não-lugar é:
Preto de emoções
Branco de razões
E entre ambos
Uma confusão cinza
Que fere e fascina...