quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

"Deux Ex Makina"

Foto: Everaldo Ygor
Ela apareceu
Entre Ruínas caminhou
Bata Branca Florida
Tênis roxo andante
Saia Jeans Azul, Bordados Dourados, dourada.
Reapareceu

Caminhou onde Povos desapareceram
Na ponta da Lança
Com Fogo entre as Pernas
Extintos foram
Descendentes sobraram
Procurando & Fotografando almas perdidas...
Auto-encontrou o autoconhecimento
Pereceram
Lembrança teve de Arrazoar com Ele.
Emudeceu
Instintos Medos
Guerreou com Astros Cálidos
Dúvidas de Poemas Inacabados
No Fastígio Teve um Segundo de Paz.
Deux Ex Makina


Poema de 2006
Revisado Dezembro 2007
Fusão de dois Poemas/Foto em Janeiro 2008
Everaldo Ygor

77 comentários:

blog disse...

Há um poema - em Canto General, de Neruda - muito próximo a este.
Bom texto em que se explora a amplitude feminina.
Bacana.

persecry disse...

muito bomm

gosteiii

Vírgula Antenada disse...

Como sempre, quando venho... Suspiro fundo e penso -que lindo.

Delírios da Del disse...

Confuso e brilhante!

=D

Abel disse...

interessante ...
Gostei do modo que você usa as palavras ...

blog disse...

Lembro-me de ter afirmado - sobre outros poemas seus - que muitos textos de sua autoria tinham influência simbolista.
Este também - e ainda mais com esse recurso de usar as tais "maiúsculas alegorizantes".
Termo idiota, eu sei.
Mas a Teoria é assim. Babaquice pura, mas funciona.

Abraço

MH disse...

Adorei o poema. E a linha da evolução dele foi fantástica. Começou em 2006 e so esta terminando agora. palavras são orgânicas. Ah, valeu pela visitinha viu. abração

Marco Antonio disse...

Você tem uma singularidade pra lidar com o tempo e com certas palavras...

Gosto do seu estilo

Diego disse...

há uma luz que brilhou no fim do túnel... muito bom teu texto


Abs

bia disse...

:o Nossa, isso é profundoo!

Flah Araújo disse...

Oieee...comentando teu blog..
hum lah do topico do orkut..lembra.??
Adoreii esse poema.!!

=]

parebéns.!

beeiiijoo!!!



meu blog.:

http://www.flaharaujo.blogspot.com/

Tatiana C. Mendes disse...

Simbolista...? Creio que sim. Gostei. A profundidade no trato da feminilidade foi sutil, ao mesmo que contraditória, pela questão profunda, que já mencionei. Muito interessante. É um poema para se ler três, quatro vezes... etc e tal. Cada vez descobre-se um novo ponto. E cada vez vamos mais fundo. A imaginação consegue alçar vôo com a imagem criada pela materialização das palavras.

Um abraço!

Tatiana

S! disse...

passando pra dizer que seu blog esta muito legal!

se der passa la no meu tb

http://dabliodabliodablioponto.blogspot.com/

beijos!

César Fernández disse...

que lindeza :D

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

Ótimo, como sempre, Everaldô!

Dá quase para mentalizar ela. =)

Gostei dessa história de reclicar poemas antigos. xD

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

E adorei essa imagem, é tua tbm?

De longe parece uma encosta, um rochedo, e de perto algo como uma parede gasta. =)

Lizzie disse...

Belíssimo poema!

Lembrou-me de Pablo Neruda.
Grande beijo


www.lizziepohlmann.com

Niseloka disse...

gostei do texto e de todo o blog.muito interessnte as imagens tbm.

Frank Morgan disse...

Òtimo poema,
mais esse não chega perto dos últimos que você postou Ygor.
Mesmo assim continue com esses belos poemas

Abraços
http://polvoloko.blogspot.com/

Kemp disse...

Não sei te dizer ao certo o que me lembrou Blade Runner aqui!
Ótimo poema!

♠♠คjคiяσи♠♠ disse...

o texto eh bem bacana, mas dah uma impressão (pelo menos pra mim) q o texto n tem fim.

PEDRO disse...

simbolismo interessante...gostei ;-)

Delírios da Del disse...

Já havia comentado aqui, então passo para deixar um beijo!

;)

Stefanelli 2000 disse...

muito bom o blog,,,parabens

Jeff McFly disse...

Bonzinho.
Não curto muito esse lance de poesia. Principalmente porque não sei fazer, né?

Bernardo Lima disse...

Opa, blz?
vim retribuir a boa visita que fizeres lá no Reflexões.
Então..sobre teu coment no post Big Alienate Brasil:

concordo inteiramente com suas palavras...
consumismo fdp..
mt gente sabe mas se acomoda, por isso não vencemos esse tipo de exploração...

Quando tiver de bob retorne ao Reflexões!

Grande abraço!

Bernardo Lima disse...

Sobre seu poema...
mt bom...
fogo entre as pernas pegou pesado...rsrs

Mariana Janoti disse...

muito bom

otimo post,otimo blog,e que venham muitos outros como este.....

abraços

www.fotosdeumanovata.blogspot.com

* hemisfério norte disse...

obrigada pelas suas palavras
suas andanças continuam a brilhar
bjs
a

THIAGO PAULO disse...

muito bacana o poema.. sabe, não sou muito de ler poema... mais qundo leio.. acho fantastico... deveria ler mais... e seu blog e uma boa opção para isso, ele é otimo!!!
procura mesmo...prison break...se gostou de 24 horas.. vai gostar dessa.. elas tem algumas semelhanças!!!

abraço....

Debora Hegedus disse...

Tem uma poesia nova lá no meu.... opinião please"

Carlos Vin disse...

Poesia... e ainda falando do feminino... Uma boa união..

Cara, aquela fto é o q?
Eu já tirei uma 4 interpretações dela.. rs

Um abraço!

Galvan disse...

hum, trabalho de mente calma?

Mazinho disse...

po tbem adorei...
parabens cara.. seus textos sao sempre bons... mais vo fala a verdade algumas palavras complicam pra mim viu aushasua
mais deu pra entender bem..
parabens


http://bombadigital.blogspot.com/

Elle Satinne disse...

Poesias... gostei!
p.s Sou da comunidade "Eu tenho um blog" ---- participante do topico "comente o blog"...
passei por aqui.. pássa la no meu depois. é filhotinho.. mas ta indo =)

C-ya
=*

Felipe Aron disse...

gostei do peoma, junto com a foto teve um ar caótico.

Abraço!

( http://projetoforseti.blogspot.com )

Laerson Gurtler Possatti Cruz disse...

Pra vc Lidar com palavras deve ser facil - ou não.

Flws

Louise Mira (Luly) disse...

De um concretismo fantástico!

murielle disse...

me apaixonei pelo seu blog...
lindo msm!


visitarei mas vezes

bjs
;*

Maiara Mascarenhas disse...

Já leu "A Canção de Amor e de Morte do Porta-Estandarte Cristovão Rilke"? Lembra o seu poema.

Carlos Vin disse...

Cara, assisti sim o filme "Viagem a Guantanamo"...
Um filme mto bem construído, mostrando q de fato aquilo não é um mero roteiro cinematografico e sim uma realidade, um fato...

Assista o filme "Redacted"... Eu to baixando... O link do filme tá lá no meu blog r eu vou colocar o link da legenda tb

rato contra a vassoura disse...

sinto muito mas não analiso escritos sob uma determinada ótica a qual se ensina em faculdades ou algo assim... acredito muito mais na sensibilidade inerente a cada pessoa como sendo o melhor meio de se entrar em um poema...

não procurei significado nele, vi meu mundo refletido em sua passagens... como se fosse uma alma obcecada e gananciosa em busca da paz, a qual encontrou quando deixou de buscar

ótimo poema


vê lá:
http://artepoiesis.blogspot.com/

M. C. =* disse...

muuuito bom o post, adoro poemas assim. ;)
;*

gislaine matias disse...

muito bom

Nathy disse...

perfeito!

Rob Gordon disse...

Você escreve absurdamente bem. Dá gosto ler teu blog.

Abração

Karla Hack disse...

Lindo poema

auto-encontrado o autoconhecimento

Più Bello!

parabéns pelo blog!!!

visitarei mais vezes...
bjus

César Fernández disse...

vim ler novamente, muito bonito :)

Fábio Buchecha disse...

Deus Ex Machina. É o nome de um episódio de LOST.

___________________________________
TemPraQuemQuer <<< Entra!

slim shady disse...

sinceramente não sou muito chegado em poemas,mas aqui tem uns que me agradam,este por exemplo.

Dom Filipao & Captain Sherma disse...

E mais fácil se perder em suas linhas, do que na cidade de SP...

é algo que vai além do horizonte...

Tyaguim disse...

melhor parte..
"auto-encontrado o autoconhecimento".
Faço alguns poemas...
Não na mesma linhagem que o seu.
Estas acima, no nivel, que eu!rs

Por Ricardo Cazarino disse...

Bem interessante

young vapire luke lestat news disse...

Caríssimo amigo Igor.....
Sempre no presenteando com seus belíssimos poemas.....

Só tenho estas palavras para dizer obrigado pela boa leitura que você nos proporciona

--------------------------------------------------------------------------------


[]s L.Sakssida

Nana Lopes disse...

Batendo meu pontinho aqui. Bom fim de semana!

blog disse...

Já comentado anteriormente, mas vai uma pergunta:
por que "Deux ex Makina" em vez de "Deus ex machina"?

Não alcancei.
Abraço.

Fênix Dualista disse...

"Auto-encontrou o autoconhecimento"

um grande encontro, com uma mulher igualmente grande.

gostado.

abraço

JulianaGomes disse...

Nossa muito legal seu post!! admiro as pessoas que tem facilidade em escrever assim como você, parabéns!!

bjss

Daniel Leite disse...

Admirável poema. Intrigante também, faz-nos refletir e viajar.

FALSA REALIDADE disse...

cara, mato a pau!
parabens, muito bom!

www.falsarealidade.blogspot.com

rodrigocherene disse...

ótimo o poema

parabéns

paz

Gugu disse...

Muito bom. Parabéns pelas postagens e por toda estrutura do blog.

blog disse...

Não sabia dessa sacada de Mokina ter ligação com música eletrônica.
A corruptela "Deux", de Deus, tb?

Interessante.

Debora Hegedus disse...

huhuhu e nossa Paranapiacaba tá embaixo d´agua! kkkkkkk

Moniquetudybom disse...

que coisa mais linda do mundo inteiro!

Anônimo disse...

Essa foto é perfeita.

Nana Lopes disse...

Como ja comentei essa postagem, vi dar um oi e agradecer a vbisita!!

"Ionescu" disse...

oi!

Eu sou do "Diário da Charge"!

obrigado pelo comentario!

confesso que ñ sou um fã de poesias,mas devez enquando eu sempre paro para ler, principalmente em epocas de aula!

abraços e volte sempre!

diariodacharge.blogspot.com

Adriana disse...

Muito bom!
Parabéns!

young vapire luke lestat news disse...

Já havia comentado anteriormente .....
Seus poemas estão a cada dia melhores ...

[]s L.Sakssida

touche disse...

oi,poeta,
dizem que os bons poemas são aqueles que recriam a realidade,esse seu recria também os horizontes.creio ainda estar em tempo de te desejar um bom ano novo.
abraços desse admirador da poesia
touché

Juliana disse...

muy bien...!
= ]

continue andando...
tá lhe fazendo bem
rs

outro abraço

Arthurius Maximus disse...

Muito bonito e profundo. A imagem que lembra uma figura humana deitada na rocha, complementou maravilhosamente o texto.

Feänor disse...

Ótimo poema para instigar a reflexão... Ainda estou perdido em interpretações.

Quanto à foto, foi você que a tirou? Se sim, poderia me dizer o que seria?

Maryah disse...

Sofisticado! Beleza!

Caroline disse...

lindo poema!!

Nelson disse...

legal mesmo essa poesia!

o site é um dos melhores que conheço!