quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Caixa de Natal




Caixa de Natal.
Essa é a caixa que ganhei de presente no Natal,
Não é a caixa de Pandora, nem uma caixa que contém mensagens de náufragos dos sete mares...
Colagem de dias de silêncio e contemplação.
Colagem de peitos compungidos, pássaros e borboletas perseguidas.
Caixa de ressonância, de pensamentos e vozes rarefeitas.
Lanço meu olhar na vastidão de todos os mares, deslizo meu pensamento em toda sua quadratura.
Apaixonar = morrer.
Pelo Amor de cada palavra, cada foto, me afoguei em poesia.
Senti os poderes do corpo feminino, intempéries que matam devagar.

O que será que veio dentro da caixa?
O mar ondulando desejos...
Água que um dia vai secar...
O Amor...
O vazio...


Um dolente dançar de cores, aromas e orlas.
Um canto de silêncio que convida ao retorno
Pulsando desejos e vidas perdidas.

Mergulho na caixa
Encontro corpos servis
Entre o Sol e a Lua de Belém

Quietude fatal – Natal.
Espero a revelação iluminada
Dos refúgios caixas,
Poemas e falas circunscritas no papelão

Seria a poesia da caixa túmulo ativo de pensamentos
Comunhão
Poesia inócua
Ou
Apenas o Sol de um novo ano,
Em dança frenética de flocos dourados
Enchendo de graça e alegria - iluminando todos nossos íntimos desertos.


Everaldo Ygor
Dias depois da caixa de Natal.


44 comentários:

Diego disse...

parabens seus textos são otimos amigo

um grande abraço

_____________________________________
Ô Trem Atoa Sô!

Trem Atoa - Ô Trem Atoa Sô

adeusmundocruel disse...

vi seu blog no orkut e estou aqui... gostei dos textos, principalmente aquele dos vidros...

Leandro disse...

Muito bom os textos, continue assim.
Voltarei sempre,abraço.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Parabéns pela originalidade!

Sinceramente... Nas minhas andanças pela internet, a sua postagem, ao tratar do tema Natal, foi a mais original delas.

Bom Ano Novo!

Abraço.

Tati BMB disse...

Talvez não a caixa de pandora, mas a de Mary Poppins, grande o suficiente para guardar tudo o que é precioso, mas que é leve o suficiente para carregar consigo. Como o seu poema, que é muito bacana.

Dragus disse...

E o que veio na caixa? Meias?

Bernardo Lima disse...

hahaha
mt bom voltar a infância...
abraço

MH disse...

Sabia que muitas vezes a caixa é mais legal que o presente....e isso independe do presente. Afinal a caixa é surpresa, e expectativa, cabe de tudo la dentro...cabe o coração. Isso me da uma certa saudade da epoca em que a gente recebia cartas do correio...era uma delicia os minutos que a gente ficava com o envelope na mão antes de ler o conteudo.
SURPRESA. A MAGIA DA VIDA

Arthurius Maximus disse...

Um belo texto e uma reflexão poderosa...

slim shady disse...

Belo texto!
abraço e um ótimo final de ano.

Senhor Tablóide disse...

Puxa cara, muito boa sua reflexão sobre a caixa de Natal!

Parece que você olhou para caixa e transcendeu a todas as coisas materiais que nela repousam, chegando ao íntimo dos seus sentimentos e expondo tudo o que você sente ao recebê-la!

E a poesia está muito fluente e bem escrita. Grande texto!

Um abraço!

blog disse...

E se Pandora se disfarça bem?
Aliás, é o que mais acontece, infelizmente.

Bom 2008, camarada.


http://mesmasletras.blogspot.com/

Fênix Dualista disse...

adorei o presente, tomara que dentro da caixa esteja tudo que vc precisa pra ter um 2008 de alegria!

Frank Morgan disse...

Bacana sua postagem camarada.
òtimo blog.
Abraços,
http://polvoloko.blogspot.com/

Texugo disse...

Seu blog é intenso.
Palavras dispostas de maneira a abortar a mediocridade banal.

Abcs!

Buruka disse...

otimos textos...



www.burukamb.blogspot.com

Carlos Vin disse...

Cada ano recebemos uma caixa nova que vamos descobrindo o que há dentro ao longo dos meses...
Espero q essa sua caixa se revele ao longo de 2008 surpresas e coisas boas camarada...

Um abraço!

* hemisfério norte disse...

deliciosa, sua caixa de NATAL.
Um ano bom para vc
com carinho
a.

Pombinho-virtual disse...

que grandes supresas venham pra ti em 2008 em caixas de papel reciclado .

João Paulo disse...

Só passando!

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

Andando por aqui.

Bela caixa, cheia de significado também. =o

Roberta Andressa Mondadori disse...

Minhas andanças me trouxeram até as suas, e, creio que foi algo muito bom. Gostei muito de suas palavras, as caixas, podem guardam muito mais do realmente podemos ver dentro delas.

Se for possível de uma passadinha em meu blog, é novo, não muito incomum, mas gostaria de contar com a sua presença.


Desde já, obrigada.

Renata disse...

ótimo texto e bonita caixinha :)
parabéns.
bjo

Rafael disse...

Tão subjetivo e as vezes tão universal.

seus poemas são pincelados com a cor paradoxal e essa é a tonalidade que se destaca.

Marcelo disse...

podia ter as contas pagas na caixe heh

Leandro Merlllin disse...

Minha nossa, parabéns!!

Seu texto está fabuloso, assim como o blog! Meus sinceros parabéns, mesmo!

Abraços!!!
Leandro Merlllin
http://olhardesaldejack.blogspot.com/

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

E as caixas do ano novo?

H disse...

até livro lançado!

nem preciso dizer nada, não?
muito bom.


abraços.
um paraíso perdido

MH disse...

Ja comentei aqui, mas lembre que acabei de ganhar um presente...e o detalhe é que a caixa era tipo um origami...era uma foto minha ampliada e toda dobrada virou a caixa do presente. Por isso que eu disse, as vezes as caixas sao mais legais que o conteudo. o que tinha dentro? segredo

dika disse...

Que caixa bonita. Bem criativa. Nossa, tem tudo isso dentro dela? Muita coisa boa, outras nem tanto. Mas vale o aprendizado. Falo das belas palavras que disseste.
Feliz ano novo pra nós. ^^
_

[dika]
http://digaoquequiser.blogspot.com

Tudo foi pro Ralo disse...

Eu to com uma caixinha aqui pra abrir em 2008... Feliz Ano Novo.. bjus

Fuccio disse...

Sinceramente... Nas minhas andanças pela internet, a sua postagem, ao tratar do tema Natal, foi a mais original delas. [2]

Maneiro seu blog!

Parabéns.

http://odescontrole.blogspot.com/
http://odescontrole.blogspot.com/

Maiara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Everton disse...

muito excelente
esse texto
o caixinha podiar der um grande desejo dentro dela
excelente blog
abraço

Maiara disse...

Eu ganhei uma caixa de aniversário. Há muita coisa colada: Clarice, Drummond, Tom (Jobim), Beatles, fotografias da minha infância, vinhetas antigas, etc e tal. E está cheia de gibis. O que tu guardas na tua caixa?

Rosane ! disse...

adorei esse blog, de verdade !!! vou adicionar aos meus preferidos....
Bjos.

* hemisfério norte disse...

ficou trix??????

e qnt a deixar a nicotina.....eu deixei faz quase 3 anos. eheheheh
bj
a.

Gabriel disse...

Fez um sensível poema baseando-se numa caixa!
É isso que é colocar amor no que faz!

Feliz Ano Novo!

Frankulino disse...

Muito bom, mas só me lembrou que ainda não ganhei nada de natal...


Queria ganhar algo criativo como essa caixa...

C escreve bem, viu?

* hemisfério norte disse...

entre no msn
:)
a.

Eduardo Franciskolwisk disse...

Desculpa cara, mas nao consegui acabar de ler...

http://franciskolwisk.blogspot.com/

Duda disse...

Linda poesia. Parabéns e mais sucesso!

gredilha marcio disse...

Lindo poema, parabéns!

Abraços.

lenekuhnen disse...

Retalhos de papel, escolhidos
Coloridos, postos em ritmos
Pincel deslizante, cola
Caixa para brincar, para vislumbrar
Caixa de pensamentos e ornamentos
Azul, vermelho, papelão...
Caixa de sonhos
Caixa de pesadelos
Caixa de momentos
Caixa para o que quiser
Pode ser quadrada, redonda, triangular
Uma caixa...
Bonitinha

Marlene