terça-feira, 13 de maio de 2008

"Versículos Hibernus"

Versículos Hibernus
I
As luzes são recobertas por cinzas
Elas ocultam a verdade
De que o Poeta está fora das convenções – Um Outsider
Encobriu espaços de solitárias poesias & caminhadas...
Soprando como o demônio *Urizen - libertando gélidos monstros...
Gélidos ventos – frias letras e linhas
Anteciparam estações de Outono Inverno - É Deméter sentindo saudades...
II
Surpresas são hordas de toxinas
Seres ameaçados pelas verdades bucólicas
Estiagens de Outonos
Traindo imigrações - migrações
Áreas quentes anteriores
Distantes demais
Tolheram o vôo
É uma nevasca fascinante, estarrecedora
Sem fim... Vasta, terrível.
III
Era a vez
Era uma vez...
De condenações na superfícieMorte talvez...
Na Natureza Selvagem
Ventos frígidos adjetivados
Desferidos sobre eles – Desfeitos pelo vento
Pássaros da morte são eles
Já na forma de inanição
Sem asas
Sem comer
São apenas
solitárias aves...
IV
Foi quando
Milhares saíram de campos noturnos, interiores soturnos
No apelo terrestre
Surreal entre homens e animais - seres iguais
Juntando asas, aves, por todos os campos, cantos cerrados
Enviando pensamentos e corpos
Para regiões ensolaradas
e outras pragas mais...

V
Que exemplo os seres que voaram deixaram...

Um de Amor

Translúcidas mãos e asas – escritos tortos.

Longe da bondade

São melodias ao Sol – Melancolias ao Blues

Aves e Seres

Condenados

Ao regresso

Do Amor

Para mundos de pássaros interiores...

Maio 2008.
* Urizen – O Primeiro Livro de Urizen- William Blake
Foto: Everaldo Ygor P&B envelhecida.
Ao som de Black Sabbath - Planet Caravan

32 comentários:

Pricila disse...

lindo blog, adorei!
sucesso ai!

Boa semana
beijo

kekedascully disse...

Versos - versículos cinzentos, obscuros trazem à mente imagem de filmes de Hitchcock.
Ou será minha parca leitura?

blog disse...

As citações de Blake e Donne (o primiro é intencional, eu sei) dão um aspecto pré-beatnick ao texto, cada vez mais simbólico, mas, desta vez, um tanto narrativo, linear.
Gosto disso: essa ruptura com o previsível.
Mas por que as mudanças na fonte, caro amigo?

Passageira do tempo disse...

Sempre sensacional....

Daniel Augusto disse...

uhauau...


bastante romantico...


bye


^^"

http://www.causagendi.blogspot.com/

danisiinha disse...

nossa ..... intenso....
muito bom....

www.daniilopes.blogspot.com

caio arroyo disse...

Gostei da divisao em versiculos, alem de ajudar a leitura cria um misterio, parece letra de musica (boa claro)

Patrycia disse...

Adorei o poema! Adorei o site. Estou te linkando ao meu blog, ok??

Patrycia
acendedordelampadas.blogspot.com

Beline disse...

Nussa, ~tomei um susto quando li o comentário que citou Hitchcock... se ele ta pirando, somos dois... o que na verdade, pra que escreve é uma baita elogio. Concordo totalemnte!

* hemisfério norte disse...

Olá Ygor!
:)
Afinal já conseguiu postar diferente. :)
Beijos
ana

Júnior Dish / de Paiva disse...

[b]Em soturnas palavras você descreve a cena como se fosse não somente sua, e sim de todos que a leiam...
perfeito!
muito bom seu blog!
abraço!

joão m. jacinto & poemas disse...

Belos Versículos!
Gostei muito!


Abraços poema,

jmj

gustavo bruno disse...

mui interessante o texto! gostei!!!

Bruxinhachellot disse...

Versos recheados de sentimentos.
Adorei o I sobre a luzes.

Beijos de Sol e de Lua.

Susanna Martins disse...

As asas que voam, as mãos que escrevem... os tormentos da vida...

Abs,

Susanna Martins

Karla Hack disse...

Amei a foto. linda!
E que post fantástico... uma poeisa que brinca e resulta em algo soberbo!

amei!

;D

bjus

danisiinha disse...

vim conferir se tinha algo novo..
espero anciosa.
bjks

www.daniilopes.blogspot.com

Rafael Puime disse...

Como sempre, brilhante!!
Apesar da falta de tempo, tento sempre passar por aqui pra ler suas poesias, crônicas e textos excelentes!! Continue nos proporcionando esse prazer!

Grande Abraço!

Iago - TOP Bandas disse...

andasMto bom o blos e os posts!

Depois v lá o meu:
www.topbandas.zip.net

Marcelo disse...

A exploração estética do aspecto concreto da poesia é interessante. As temáticas, por vezes, desconexas entre os versos cria uma coisa meio em ritmo de turbilhão. Ainda que não seja o estilo de texto que me agrade como leitor, reconheço que tem o mérito de uma boa elaboração e originalidade.
Parabéns.

Ana Lucia disse...

interessante!
www.analucianicolau.adv.br

Petter disse...

Interessante pra quê gosta de ler poemas de blogueiros, o quê não é o meu caso mais respeito seu trabalho
Parabéns pelo layout bacana do blog e sucesso!

Denise Machado disse...

Fiquei zonza... Vc me embebeda, livro, mas adoro ficar embriagada de vc,porém, desta vez vc me rodou com a estática encantadora apresentada. E como escreve divinamente...

Jeff McFly disse...

Rapaz... não entendo muito de poema. muitas vezes não entendo o que eles quere dizer. Mas pelo menos posso dizer que, estrturalmente, ele ta bonito.

Vm que vamo!

Bella... disse...

Boa leitura e muito boa música de fundo tbm.

Ceó Pontual disse...

parabens pelo blog!

Ramon Steffen disse...

Gostei o texto e da formatação ^^

DAN disse...

Gostei muito da disposição das palavras!
Muito legal!

http://www.pontodcom.blogspot.com/

Euzer Lopes disse...

Versículos fortes, profundos, como a faca que crava o peito jorrando emoções vermelhas na alma lacerada.

Patrycia disse...

Fácil de comentar aqui. Teu blog é muito bom e já faz tempo que tem o link no meu.

Patrycia
acendedordelampadas.bllgspot.com

Alcione Torres disse...

Parabéns!

Anônimo disse...

Parabéns
Um formato bem original
[ ]