terça-feira, 17 de julho de 2007

A poesia é:

A poesia é por natureza, natural...
A embriagues por si só, solitária...
O silêncio silencia o acorde de poesias breves
A indiferença difere de poesias etílicas e frias
Sendo assim toda a poesia nada tem de natural, é assim poesia.
Sem som, quieto, cansado e só, adjetivos da mesma poesia.
Everaldo Ygor.
08/05/06

Um comentário:

lenekuhnen disse...

Etéreo, eterno, éter
Céu pesado de azul
concórdia nas nuvens
formosas, formatos

Atos, mediatos, imediatos
leve pássaro sobrevoa
Como voa
Desliza, lisa na brisa

Ar que contrai
Leveza, que beleza!
Formas que formam
Rodopios cheios de assobios

Uivos noturnos
Coturnos vestidos
Azuis!

Marlene 24/05/05